Sua estratégia de marketing jurídico depende do negócio que você quer construir

Advogado autônomo, trabalhando sozinho, decide investir em marketing para tentar ampliar a sua carteira de clientes.

Mas, por onde começar?

Faço um site e depois vou produzindo conteúdo? Faço um site nestes serviços gratuitos ou preciso contratar uma agência? Contrato um consultor e tento fazer por conta própria? Que tipo de conteúdo devo gerar? Quais os canais mais apropriados para divulgar minha mensagem: digitais ou presenciais?

Muitas dessas questões me são feitas constantemente por seguidores na Internet.

Invariavelmente minha resposta para todas estas perguntas tem sido decepcionante para quem quer uma dica certeira e curta: depende do serviço que você está tentando vender e dos clientes que você quer atingir.

Para usar uma linguagem comum no mundo dos negócios, eu reformularia a resposta para: depende de qual a proposta de valor que você está construindo e o segmento de clientes que você quer atingir com seus serviços.

Se a sua advocacia não tem clareza de qual a proposta de valor que você quer entregar para um (ou mais) segmentos de clientes específicos, dificilmente você vai conseguir responder questões sobre marketing e até sobre gestão do seu escritório.

O erro negocial do generalista reside aí: não tenho uma proposta de valor clara justamente porque tento atingir qualquer segmento de clientes possível.

Se qualquer cliente serve para você, tanto faz qual a sua proposta de valor.

As chances de acertar o negócio e realmente entregar valor para clientes neste modelo de advocacia são muito menores.

Mas tem muito especialista errando na estratégia também.

Serviço altamente especializado, com uma proposta de valor bastante clara, mas para o segmento de clientes errado.

Ou, o que é pior, para o cliente certo, mas sem nenhuma viabilidade econômica.

Enquanto você não conseguir equacionar os fatores do seu negócio, perguntas sobre marketing, captação de clientes, gestão e até planejamento financeiro serão respondidas sem nenhum fundamento.

Anúncios

2 comentários em “Sua estratégia de marketing jurídico depende do negócio que você quer construir

Adicione o seu

  1. Olá, Ricardo.

    Tenho 30 anos de escritório advocacia, contando com 4 advogados, além de mim, e estou sentindo que estagnei, que parei no tempo.

    Entrei em uma zona de conforto e, somente agora que as contas estão sistematicamente no vermelho, é que me dei conta do meu erro em não me atualizar em termos de gestão.

    Isto ainda é muito difícil para mim – gestão – e os advogados que trabalham para mim foram escolhidos unicamente pelo critério de competências jurídicas, e nada contribuem com o gerenciamento do escritório.

    Encontrei seus comentários justamente por estar agora em busca de ingresso em mídias, de gestão legal, etc… e eles estão me ajudando a abrir meus horizontes.

    Obrigado e vou ler com atenção suas outras mensagens.

    Curtir

    1. Júnior, fico feliz de você estar buscando um caminho e poder, de alguma forma, te ajudar. Acho que você tem que pensar no seu próximo passo, que em como você vai implementar as mudanças que seu escritório precisa. Não fique só na pesquisa. Sucesso e abraço!

      Curtir

Vou ficar muito feliz com seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: